Norte-americanos e europeus se reúnem para esclarecer espionagem

Encontro em Washington irá esclarecer as atividades de monitoramento de comunicações da população e de chefes de governo europeus que vieram à tona na última semana

Por tiago.frederico

Brasília - Representantes europeus e norte-americanos se reúnem desta segunda-feira até quarta-feira em Washington, nos Estados Unidos, para esclarecer as atividades de monitoramento de comunicações da população e de chefes de governo europeus que vieram à tona na última semana. De acordo com denúncias feitas pela imprensa internacional, houve espionagem na França, na Alemanha e na Espanha.

Os chefes de governo de todos os países expressaram insatisfação em relação às suspeitas e cobraram explicações do governo norte-americano. Na sexta-feira, no encontro entre líderes europeus em Bruxelas, na Bélgica, foi decidido e envio de uma delegação da União Europeia aos Estados Unidos.

De acordo com o chefe da delegação, o membro do Comitê de Liberdades Civis do Parlamento Europeu Claude Moraes, a prioridade do encontro é reunir informações relevantes e evidências de fontes norte-americanas. "Teremos a oportunidade de discutir diretamente com os Estados Unidos as supostas atividades de monitoramento de autoridades norte-americanas e qualquer impacto que podem ter em temos de violação do direito fundamental à privacidade que os cidadãos europeus têm", disse.

O representante europeu e os demais membros da delegação se reúnem nos próximos dias com parlamentares, advogados, acadêmicos e membros da sociedade civil norte-americanos durante a visita a Washington. Na agenda, também estão previstas discussões sobre a reforma das leis de proteção a informações da União Europeia e sobre a possível suspensão do Acordo Swift entre os Estados Unidos e os membros do bloco europeu. O Acordo Swift prevê a troca de informações bancárias entre as partes para o combate ao terrorismo.

"Os direitos dos cidadãos europeus não podem ser tratados como de menos importância do que os [direitos] dos [cidadãos] norte-americanos", observou o presidente do Comitê de Relações Exteriores do Parlamento Europeu, Elmar Brok, membro da delegação.

Os representantes da União Europeia vão à Casa Branca na quarta-feira para um encontro com a diretora sênior para Assuntos Europeus do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Karen Donfried. Em seguida, a delegação europeia vai às Nações Unidas (ONU), em Nova York.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia