Polícia da China prende nove suspeitos por explosão de oleoduto

Governo usou Twitter chinês para informar sobre detenções

Por clarissa.sardenberg

China - A polícia chinesa deteve nove pessoas como supostos responsáveis pela explosão de um oleoduto na cidade litorânea de Qingdao que deixou 55 mortos, nove desaparecidos e cerca de 145 feridos na última sexta-feira.

Segundo publicou hoje o jornal South China Morning Post, de Hong Kong, sete dos nove detidos estão vinculados a Sinopec, a companhia proprietária do oleoduto (e a maior empresa petrolífera chinesa), e os outros dois têm relação com a zona de desenvolvimento econômico de Qingdao (distrito de Huangdao), onde aconteceu a catástrofe.

O governo municipal de Qingdao também informou nesta terça-feira sobre as detenções através de sua conta do weibo, o Twitter chinês, mas não revelou as identidades dos presos.

Primeiras investigações apontaram que explosão foi causada por vazamento de petróleo no sistema de água e esgotoEfe

Uma investigação preliminar do Conselho de Estado considerou que a explosão ocorreu devido a um "erro humano" e citou como possíveis razões "um planejamento urbano ruim, uma pobre manutenção do oleoduto e uma resposta inadequada".

No entanto, se desconhece se o governo local ou a companhia estatal deverão assumir responsabilidades.

As primeiras investigações apontam que a explosão, que destruiu uma estrada contígua e derrubou construções, foi causada pelo vazamento de petróleo no sistema de água e esgoto.

Nesta segunda, se confirmou que a parte gasta do encanamento (de 27 anos) conectava Dongying (um porto de Shandong, a província onde ocorreu o fato) com o distrito de Huangdao.

A província de Shandong tem um dos maiores terminais importadores de petróleo do país e controla um sétimo de todos os oleodutos de gás e petróleo da China.

A Sinopec afirma que a maior parte do petróleo vazado antes da explosão, que se estendeu em um perímetro de até 3.000 metros quadros, foi limpo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia