Por tamara.coimbra

Estados Unidos - Pelo menos 22 pessoas morreram na Pensilvânia por consumir heroína adulterada com um fármaco que a torna até cem vezes mais potente que a droga normal, informou a procuradoria do estado na segunda-feira. A procuradora-geral da Pensilvânia, Kathleen Kane, informou em entrevista coletiva que a mistura de heroína com fentanil, um opióide utilizado em anestesia geral, criou uma combinação extremamente perigosa e letal.

Segundo as autoridades de saúde da Pensilvânia, apenas na semana passada foram registrados 20 casos de mortes por overdose desta droga, três delas no domingo e quatro no sábado. A procuradora-geral emitiu um alerta ao público sobre o perigo desta heroína adulterada e informou que a polícia identificou ser vendida em vários condados da Pensilvânia, especialmente no de Allegheny, onde causou 15 mortes.

"Estamos trabalhando com o Departamento de Polícia do Condado de Allegheny, com a polícia de Pittsbourgh e seus colegas em toda a região para retirar esta mortal mistura de heroína das ruas", disse Kane. As autoridades, que estão lidando com o assunto como uma emergência de saúde pública, consideram que a mistura de heroína com fentanil potencializa entre dez e cem vezes o poder da droga, motivo pelo qual está provocando tantas overdoses.

Você pode gostar