Por tamara.coimbra

Caribe - O número de passageiros e tripulantes que adoeceram a bordo de um navio de cruzeiro da Royal Caribbean subiu para mais de 600 nesta segunda-feira. Muitos estão vomitando e são obrigados a descartar qualquer coisa que tocam em sacos de risco biológico.

O número atualizado de doentes a bordo do Explorer of the Seas, que interrompeu seu cruzeiro pelo Caribe e deverá atracar em Nova Jersey na quarta-feira, é mais do que o dobro dos 300 inicialmente estimados com doença gastrointestinal, de acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

"Eu comecei com dor de estômago e vômitos e isso durou toda a noite até de manhã", disse o passageiro Joseph Angelillo à CNN em entrevista por telefone. Outro passageiro doente, Arnee Dodd, de Connecticut, escreveu no Twitter: "Eu adoeci e fui colocado em quarentena... Tudo o que eu toco vai para um saco de risco biológico."

Viagem reduzida

Ao todo, 595 passageiros e 50 tripulantes ficaram doentes a bordo do navio, disse a porta-voz do CDC, Bernadette Burden. O navio transportava 3.050 passageiros e uma tripulação de 1.165 pessoas.

O navio partiu de Cape Liberty Cruise Port, em Bayonne, Nova Jersey, em 21 de janeiro, e vai reduzir o cruzeiro em dois dias, retornando ao porto de origem na quarta-feira, afirmou a empresa que organizou o cruzeiro, inicialmente planejado para 10 dias.

"Problemas causados pela onda recente de mal-estar significa que não seremos capazes de entregar as férias que nossos hóspedes estavam esperando", afirmou a Royal Caribbean em comunicado divulgado no domingo.

O CDC afirmou nesta segunda-feira que a causa da doença é desconhecida, mas que um oficial de segurança ambiental e um epidemiologista embarcaram no navio no domingo, em St. Thomas, nas Ilhas Virgens Americanas, para determinar a causa do surto e a resposta adequada.

Você pode gostar