Por julia.sorella

Bagdá - Um grupo de extremistas sunitas foi morto por seu próprio comandante, por engano, enquanto assistia a um treinamento para atentados suicidas, realizado em acampamento ao norte de Bagdá, Iraque, nesta segunda-feira.

De acordo com funcionários do Exército, o responsável pelo grupo acabou acionando um cinto repleto de explosivos durante demonstração. O incidente matou 22 membros do grupo Estado Islâmico do Iraque e da Síria, o Isis, e feriu outros 15. Segundo autoridades policiais e do Exército, oito militares foram presos enquanto tentavam fugir.

Ligados a ataques bomba em vários lugares, o Isis luta contra o Exército iraquiano na província de Anbar. O homem que estava conduzindo o treinamento não foi identificado pelo nome.

Após um atentado realizado no início deste mês, militantes invadiram a cidade de Fallujah e Ramadi, ambas na província de Anbar, com armamento pesado. O Exército iraquiano é dominado por xiitas.

Você pode gostar