Por karilayn.areias

Rio - Uma jovem ucraniana de 21 anos foi baleada no pescoço durante os confrotos em Kiev, na Ucrânia, na tarde desta quinta-feira. Assim que foi atingida, a moça identificada como Olesya Zhukovskaya publicou em seu Twitter a mensagem “Estou morrendo”. 

Segundo o grupo de oposição Euromaidan, a jovem trabalhava como médica voluntária nos protestos. Uma foto que mostrava a Olesya, que usava um casaco branco com uma cruz vermelha, logo após ser baleada foi divulgada pelo grupo no Facebook.

Olesya Zhukovskaya aparece em foto que teria sido tirada logo após a jovem ser baleada no pescoçoReprodução Internet

O Euromaidan chegou a informar que Olesya havia morrido. Porém, logo a informação foi desmentida e posteriormente foi divulgado que a jovem foi socorrida, passou por cirurgia e ainda está viva, apesar de seu estado grave.

Cerca de 67 pessoas já morreram e dezenas ficaram feridas nos novos e mais violentos confrontos entre manifestantes e a polícia nesta quinta, apesar da trégua estabelecida na véspera. Tiros procedentes das barreiras policiais e de edifícios próximos foram registrados em Maidan, ou Praça da Independência, na região central, ocupada desde novembro pelos manifestantes. Os médicos ligados à oposição pró-europeia afirmaram que algumas vítimas foram alvos de franco-atiradores.

A polícia utilizou armas de fogo em "legítima defesa" e dentro da lei, depois que homens armados não identificados atiraram contra policiais pela manhã, disse o Ministério do Interior em um comunicado. De acordo com o ministério, 67 policiais foram "capturados" por manifestantes  e todos os meios serão usados para libertá-los.

Você pode gostar