Por tamara.coimbra

Ucrânia - Três bandeiras russas tremulavam na entrada do quartel-general da Marinha ucraniana no porto de Sebastopol, na Crimeia, nesta quarta-feira, disseram testemunhas, à medida que forças pró-Rússia tomaram o controle de ao menos alguma parte da base, sem qualquer resistência armada.

Dois funcionários mudam as letras ucranianas que dizia 'Conselho Supremo da República Autónoma da Crimeia' pela inscrição em russo%2C no Parlamento da Crimea%2C SimferopolEFE

Esse foi o sinal mais claro até agora de que soldados russos, e as chamada unidades de "autodefesa" formadas na maioria por voluntários desarmados que apoiam os russos, começaram a tomar o controle de instalações militares ucranianas na península do mar Negro. Pouco após o incidente, o ministro interino da Defesa da Ucrânia, Ihor Tenyukh, disse em Kiev que as forças do país não vão se retirar da Crimeia apesar de o presidente russo, Vladimir Putin, ter assinado um tratado anexando a região à Rússia.

O destino dos militares ucranianos no complexo de Sebastopol não estava claro, uma vez que repórteres não foram autorizados a entrar na base e só podiam ver umas pequenas partes do local. Mas testemunhas disseram que não houve nenhum tiro disparado quando as forças pró-russas entraram.

Milhares de soldados russos assumiram o controle da Crimeia nas últimas semanas, na preparação para o referendo do último domingo, no qual a população da Crimeia aprovou por maioria esmagadora a adesão à Rússia.

Você pode gostar