Por bferreira

Rio - Recorrer a jogos para ajudar o desenvolvimento de crianças com Síndrome de Down. Esta é a função do Espaço ‘Tô Brincando’, que será inaugurado hoje, no Dia Internacional da síndrome. Voltado a pequenos de até três anos, a brinquedoteca vai funcionar na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Ilha do Fundão.

Iniciativa do Movimento Down, o espaço terá atividades organizadas em ciclos de um ano e tem capacidade para cem crianças. Serão propostas situações para ajudar a perceber o corpo, investigar o ambiente, despertar a criatividade, construir regras e enfrentar desafios. Além disso, familiares poderão participar das ações.

Professores e alunos da UFRJ avaliaram 48 brinquedos a fim de identificar modificações que deveriam ser feitas para torná-los compatíveis com os tipos de deficiência. Por exemplo, para uma criança com Down com problema de visão, as figuras do tabuleiro devem ser maiores do que as encontradas em jogos ‘tradicionais’.

De acordo com a coordenadora-geral do Movimento Down, Maria Antônia Goulart, brincar é uma das principais formas de trabalhar a aprendizagem. Segundo ela, materiais concretos, como cartas com conteúdo educativo, facilitam o desenvolvimento cognitivo da criança com Down, que tem dificuldade para pensamentos abstratos. Além disso, os brinquedos promovem estímulos que serão fundamentais na vida escolar e acadêmica.

“A criança levanta hipóteses, experimenta, aprende e entende conceitos que mais tarde vão fazer parte da alfabetização”, disse, acrescentando que os jogos também ajudam na socialização.

As atividades começam hoje, no Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira, na Ilha do Fundão. Os pequenos vão ser acompanhados por equipe de professores e alunos do curso de Terapia Ocupacional e da Faculdade de Medicina da UFRJ.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

ROLEZINHO DOWN
Será realizado pela Associação Síndrome de Down (Assind), hoje, na Calçada da Fama, em Teresópolis. Informações 3642-8081.

CAMINHADA
O grupo RJ Down vai promover a Caminhadown, na Praia do Arpoador, dia 23 (domingo). O evento começa às 9h e seguirá em direção a Ipanema.

DANÇA
O grupo ‘Quem dança é mais feliz’ fará uma apresentação no Tijuca Tênis Clube, no dia 25. O grupo é formado pessoas com síndrome de Down dos 5 aos 55 anos. Informações: 2570-0222.

CULTO
A celebração será na Igreja Anglicana Union Church (Barra da Tijuca), dia 29. Informações: rosileniblanco@yahoo.com.br

DANÇA
O grupo Amadinhos Down fará encontro, na Quinta da Boa Vista, dia 22. Informações:<MC1> danycavalheiro@gmail.com.

Você pode gostar