Mais Lidas

Assassinados a tiros dois consultores da ONU na Somália

Segundo testemunhas, autor da ação usava uniforme da polícia e poderia ser um oficial de segurança

Por clarissa.sardenberg

Somália - Dois consultores das Nações Unidas foram assassinados por um homem armado nesta segunda-feira no aeroporto da cidade de Galkayo, no centro da Somália, confirmou a ONU por meio de um comunicado. As duas vítimas trabalhavam para o Escritório nas Nações Unidas contra as Drogas e o Delito (UNUDD) e se encontravam em Galkayo para apoiar os esforços da ONU na região.

O representante especial do Secretário Geral da ONU para a Somália, Nicholas Kay, condenou o "brutal assassinato" e exigiu uma imediata e completa investigação sobre o crime.

O diretor do Ministério de Luta contra a Pirataria da autoproclamada região autônoma de Puntlandia (a qual pertence Galkayo), Abdirisak Duceysane, confirmou -citado pelo jornal somali "Horseed Media"- que as vítimas são um britânico e um francês. Segundo a publicação, um dos consultores morreu no ato e o outro foi levado ao hospital gravemente ferido, onde faleceu pouco depois.

Algumas testemunhas disseram que o autor da ação usava uniforme da polícia e por isso poderia ser um oficial de segurança.

"Nossos colegas da ONU estão trabalhando em apoio ao desejo do povo da Somália de ter futuro pacífico e estável", afirmou Kay. A Somália vive em um estado de guerra e caos desde 1991, quando o ditador Mohammed Siad Barre foi derrubado, o que deixou o país sem um governo medianamente efetivo e em mãos de milícias radicais islâmicas, senhores da guerra e facções de criminoso armados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia