Naufrágio na Coreia do Sul deixa mortos e mais de 300 desaparecidos

Causa mais provável do acidente pode ter sido a colisão do barco com um recife submarino

Por clarissa.sardenberg

Coreia do Sul - O governo da Coreia do Sul informou que o resultado provisório do naufrágio de uma balsa de passageiros nesta quarta-feira no sudoeste do país é de dois mortos e 293 desaparecidos, depois que 164 pessoas foram resgatadas. A embarcação Sewol afundou a cerca de 20 quilômetros da ilha de Byeongpyung com 459 passageiros a bordo, dos quais 325 eram estudantes de bacharelado.

GALERIA>>> Veja imagens do resgate de passageiros da balsa Sewol

Quando o navio emitiu um pedido de socorro às 9h locais (21h de Brasília da terça-feira), as equipes de resgate mobilizaram embarcações e helicópteros para a evacuação dos passageiros, mas o naufrágio aconteceu mais rápido do que o esperado. A causa mais provável do acidente, segundo testemunhos, pode ter sido a colisão do barco com um recife submarino.

Cinco horas depois de a embarcação ter começado a afundar, as autoridades estimaram em 368 o número de resgatados, mas posteriormente reconheceram que houve um erro de cálculo e que, às 15h30 locais (3h30 de Brasília), ainda restavam 290 passageiros cujo paradeiro é desconhecido, segundo a agência local Yonhap.

Embarcação Sewol naufragou com 459 passageiros a bordo na Coreia do Sul Reuters

Teme-se que muitos tenham ficado presos dentro do navio, o que, no pior dos casos, poderia causar a maior tragédia humana em anos no país asiático e o mais grave acidente naval desde que 300 pessoas morreram em um naufrágio no litoral oeste do país em 1993. No entanto, também foi ventilada a possibilidade que alguns dos desaparecidos tenham sido resgatados por barcos pesqueiros particulares que passavam pelo local e ainda não foram contabilizados.

A Guarda Costeira sul-coreana confirmou a morte de duas pessoas, uma mulher de 27 anos e integrante da tripulação e um homem não identificado que chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu. As equipes de emergência enviaram mergulhadores ao local para buscar por desaparecidos nas águas. Pelo menos 22 embarcações de resgate e 11 helicópteros trabalharam sem descanso no local nas últimas horas.

As imagens de emissoras sul-coreanas mostram a embarcação tombada e quase totalmente submersa, além de cenas gravadas anteriormente do resgate de passageiros pelos serviços de emergência enquanto o navio afundava pouco a pouco. Os feridos foram transferidos para o hospital da cidade litorânea de Mokpo, próxima do local do acidente. A embarcação Sewol, construído em 1994 e com uma capacidade máxima de 921 pessoas, partiu às 21h locais de terça-feira (9h de Brasília) do porto de Incheon com destino à ilha de Jeju, uma rota que realiza duas vezes por semana.

Passageiros sendo resgatados após naufrágio na Coreia do Sul Reuters


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia