Magnata ucraniano deve vencer eleição presidencial, mostra pesquisa

Petro Poroshenko, dono de uma rede de lojas de doces, tem o apoio de mais da metade dos eleitores, e prometeu a restauração da ordem, caso assuma o poder

Por julia.sorella

Kiev - O magnata Petro Poroshenko deverá ser o vencedor no primeiro turno da eleição presidencial da Ucrânia marcada para 25 de maio, mostrou pesquisa divulgada nesta quinta-feira.

Poroshenko, que apoiou o levante pró-Europa responsável por derrubar em fevereiro o presidente Viktor Yanukovich, apoiado pelo Kremlin, tem o apoio de 54,7 por cento dos eleitores, uma maioria absoluta, segundo a pesquisa.

O governo interino de Kiev espera que a eleição do novo presidente traga estabilidade política, após cinco meses de distúrbios, incluindo a anexação da Crimeia pela Rússia e uma rebelião separatista no leste.

Petro Poroshenko cumprimenta alguns de seus eleitoresReuters

O líder nas pesquisas, conhecido como "rei do chocolate" por causa de sua rede de lojas de doces, prometeu fazer da restauração da lei e ordem uma prioridade, caso saia vencedor.

O empresário de 49 anos foi chanceler e ministro da Economia em governos anteriores, incluindo o de Yanukovich. A pesquisa feita pelo Instituto Internacional de Sociologia de Kiev mostrou Poroshenko bem à frente do candidato em segundo lugar, a ex-premiê Yulia Tymoshenko, com 9,6 por cento das intenções de voto.

Tymoshenko, 53 anos, que ficou presa sob acusação de abuso de poder durante o governo de Yanukovich e foi libertada quando ele deixou o poder, caiu em relação à pesquisa anterior, feita há um mês, quando tinha 14 por cento.

A nova pesquisa, feita com 2.022 pessoas entre 29 de abril e 11 de maio, revela que Tymoshenko, cujo partido na prática lidera o governo interino de coalizão, está apenas 3 pontos percentuais à frente do banqueiro Serhiy Tigipko, com 6,7 por cento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia