EUA adotam plano de combate às emissões de carbono

Agência define corte de 30% nas emissões das termelétricas, principal fonte de energia poluidora

Por leonardo.rocha

Estados Unidos - Em sua ação mais efetiva contra o aquecimento global, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, propôs nesta segunda-feira que as usinas de energia reduzão as emissões de gazes do efeito estufa em cerca de 30% até 2030, em comparação com os níveis de 2005.

Presidente Obama deseja reduzir cerca de 30% das emissões de carbonoReuters


Segundo a Agência de Proteção ao Meio Ambiente (EPA, na sigla em inglês), as usinas são responsáveis por cerca de um terço de todas as emissões de gases de efeito estufa domésticos nos Estados Unidos. O corte deve minimizar problemas de saúde relacionados ao clima, como asma e ataques cardíacos, bem como trazer benefícios para a economia.

Com essas medidas, o governo americano espera evitar até 6.600 mortes prematuras, até 150.000 ataques de asma em crianças, e até 490.000 dias de trabalho ou escola perdidos. Com tudo, o aumento da eficiência no sistema, é esperada a redução de 8% a conta de luz dos americanos. No entanto, a proposta, é criticada pelo partido Republicano, de oposição, que tentará bloquear a regra, temendo cortes de empregos e aumento dos custos de eletricidades.

O projeto ainda precisa ser confirmado oficialmente para começar a valer no páis. Em seu primeiro mandato, Obama não conseguiu firmar nenhuma lei para driblar o aquecimento global no Congresso.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia