Exercícios curam males do coração de pacientes com HIV

Programa de reabilitação cardíaca da Fiocruz devolve qualidade de vida aos doentes

Por bferreira

Rio - Pacientes com doenças do coração decorrentes da Aids e do Mal de Chagas têm um espaço especial para cuidar da saúde. O programa de reabilitação cardíaca do Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (Ipec), da Fiocruz, ‘prescreve’ exercícios físicos e monitora os inscritos enquanto fazem suas séries no laboratório. As atividades podem prevenir e até reparar os danos causados ao coração.

A equipe é formada por pesquisadores de doenças infecciosas, médicos e educadores físicos, que definem a intensidade e o grupo de exercícios recomendados para cada indivíduo. A indicação para o tratamento é de médicos que atendem no ambulatório para doenças infecciosas do Ipec. “Os indicados, já em tratamento pelo Instituto, têm alguma doença cardíaca, ou sofreram infarto”, explica o pesquisador e educador físico do projeto, Mauro Mediano.

Em portadores de HIV, a medicação antirretroviral causa distúrbios metabólicos que dificultam a captação de glicose. O problema desencadeia acúmulo de gorduras que podem levar ao entupimento das artérias e outras doenças. “O nível de gordura no sangue deles é alto por conta da resistência que desenvolvem à insulina devido aos remédios. Alguns chegam a apresentar estados pré-diabéticos”, comenta Mediano. No caso dos pacientes com o Mal de Chagas, o coração fica fraco e não consegue bombear o sangue.

Os benefícios dos exercícios são sentidos nos três primeiros meses. “Os pacientes passam a fazer menos esforço e a ficar menos ofegantes na hora de subir escadas e levantar da cadeira, por exemplo”. Há exercícios aeróbicos, musculação e alongamento.

Saiba como participar dos treinos

A dona de casa Ivonete Rodrigues de Matos, 46 anos, faz tratamento para Doença de Chagasno Ipec há um ano. “Tenho melhorado bastante. Não senti mais nenhuma dor”, comentou.

Os encontros, de uma hora, ocorrem três vezes na semana. O Centro de Reabilitação Cardíaca funciona às segundas, quartas e sextas, de 8h às 12h, no Instituto (Av. Brasil 4365, Castelo Mourisco). Pacientes são encaminhados por outras unidades de saúde, mas pode-se entrar em contato pelo 3865-9595.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia