Explosão de carro-bomba deixa ao menos 14 mortos na Síria

Observatório Síria de Direitos Humanos informou que as vítimas são soldados

Por julia.sorella

Beirute - Pelo menos 14 pessoas morreram nesta quarta-feira e várias outras ficaram feridas pela explosão de um carro-bomba perto de uma base das forças governamentais na cidade de Aleppo, no norte da Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O OSDH informou que as vítimas são soldados do regime de Basharal Assad que estavam concentrados no edifício de um antigo orfanato, próximo ao quartel de inteligência da Aeronáutica, no bairro de AlZahra. Por enquanto, as autoridades não confirmaram essas baixas entre os seus efetivos.

Na última madrugada, um atentado similar aconteceu na periferia da cidade de Sharshuh, na província central de Homs, onde ocorreram confrontos entre o Exército e combatentes da Frente al Nusra, grupo extremista sírio ligado à Al Qaeda, mas, por enquanto, não há informações sobre vítimas. Além disso, na cidade de Deir ez Zor, capital da província de mesmo nome no nordeste do país, uma bomba explodiu depois da meia-noite no edifício de uma Corte Islâmica na localidade de AlQuria. Também não há informações sobre mortos e feridos nesse ataque.

Essa província é cenário de um confronto entre os grupos Frenteal Nusra e Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL). Esses incidentes ocorrem depois que pelo menos 34 pessoas, entre elas oito crianças, morreram na terça-feira em enfrentamentos e bombardeios na cidade de Al Meliha e no distrito de Guta Oriental, nos arredores da capital Damasco. Mais de 162 mil pessoas morreram desde o início do conflito na Síria em março de 2011, segundo o OSDH.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia