Presidente da Guatemala confirma morte de um bebê e 35 feridos em terremoto

Teto do hospital em que o bebê estava caiu e provocou a morte do recém-nascido

Por julia.sorella

Guatemala - O presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, confirmou que um bebê morreu e que outras 35 pessoas ficaram feridas por causa de um forte terremoto de magnitude 6,4 na escala Richter que sacudiu nesta segunda-feira o país e teve seu epicentro em território mexicano.

Em entrevista coletiva na Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred), Pérez Molina afirmou que oficialmente só se registra o falecimento de um recém-nascido em um hospital do departamento sudoeste de São Marcos. O líder explicou que parte do teto do hospital se desprendeu por causa do movimento telúrico e provocou a morte do bebê.

Pérez Molina disse que no departamento ocidental de Quetzaltenango também foi registrada a morte de uma senhora por parada cardíaca, supostamente pelo medo do tremor. Os corpos de socorro reportam, além disso, a morte de outra mulher no litoral sul pelas mesmas causas, mas o caso também é investigado.

Uma casa destruída na região de São Marco%2C na GuatemalaReuters

O governante acrescentou que também não pôde ser confirmado o falecimento de duas pessoas em um município do departamento sudoeste de São Marcos. O tremor, que foi registrado às 05h24 (8h24 de Brasília) teve seu epicentro a 179 quilômetros da capital, na fronteira entre Guatemala e México. Pérez Molina disse que, segundo os reportes preliminares, o movimento telúrico deixou 35 feridos, 33 deles em San Marcos. Além disso, se contabilizam 41 casas com severos danos nessa região, 17 com danos moderados e 22 com danos leves, acrescentou.

Em Cajolá, do departamento noroeste de Huehuetenango, foram evacuadas temporariamente 36 pessoas para o município, disse o líder na entrevista coletiva antes de viajar para Chiapas onde está prevista uma reunião com seu colega mexicano, Enrique Peña Nieto, para inaugurar o programa denominado "Passagem Segura" para ordenar o tráfico de centro-americanos por esse lugar.

O chefe de Estado detalhou que o tremor também causou danos a 44 escolas nos departamentos de Suchitepéquez e Retalhuleu (sul), Huehuetenango e Totonicapán (noroeste). O sismo, de intensidade 3 na escala de Mercalli para a capital, causou vários derrubadas leves em várias estradas, mas a única que está bloqueada é a que conduz de Quetzaltenango rumo à costa sul ,manifestou. "O tremor nos deixou danos moderados segundo o informe que temos até agora", ressaltou. Pérez Molina apontou que contingentes de vários ministérios estão avaliando os danos e que nas próximas horas será revelado um novo relatório.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia