Deslizamento de terra mata 10 pessoas e deixa mais de 150 soterradas na Índia

No momento do desastre, a maioria dos habitantes da cidade afetada estava dormindo em suas casas

Por clarissa.sardenberg

Índia - Pelo menos 10 pessoas morreram e outras 150 seguem soterradas após um deslizamento de terra registrado nesta quarta-feira na cidade de Maharashtra, ao oeste da Índia, informou o ministro de Assuntos Parlamentares do Estado, Harshvardhan Patil. O desastre ocorreu por volta das 5h locais (20h30 desta terça-feira em Brasília), quando a encosta de uma colina desmoronou sobre a cidade de Ambegaon e soterrou cerca de 50 casas, disse Alok Avasthy, chefe de operações da Força de Resposta de Desastres Nacionais (NDRF).

De acordo com a fonte citada, no momento do deslizamento, a maioria dos habitantes da cidade afetada estava dormindo em suas casas. As fortes chuvas, que durante os últimos quatro dias castigaram a região, e a grande quantidade de lama dificultam os trabalhos de resgate, afirmou Avasthy, que acrescentou que a comunicação é muito complicada com a região do acidente.

Avasthy também confirmou que 50 ambulâncias foram enviadas a Ambegaon, enquanto o Hospital Sasson, situado na vizinha cidade de Pune, preparou uma ala para receber os feridos, segundo a agência local "Ians".

As inundações e os deslizamentos de terra são frequentes durante a temporada de chuvas na Índia, assim como os desmoronamentos de edifícios por causa do precário estado das infraestruturas e da falta de manutenção.

Cerca de 580 pessoas morreram e 5,7 mil desapareceram nas inundações e deslizamentos de terras ocorridos há um ano nas regiões montanhosas do estado de Uttarakhand, no norte do país. O gigante asiático depende das chuvas de monção para sustentar seu sistema agrário, um setor que emprega direta ou indiretamente quase dois terços dos trabalhadores indianos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia