Tecnologia promete o fim das tinturas de cabelo

Cientistas apontam tecnologia que pode ser o futuro da coloração capilar

Por guilherme.souza

Novo México, Estados Unidos - Cientistas da Los Alamos National Laboratories, em parceria com engenheiros da Universidade do Novo México, deram o primeiro passo na evolução da coloração capilar nos EUA. Os professores de engenharia mecânica, Bruce Lamartine e Zayd Leseman, iniciaram um projeto que promete colorir o cabelo sem o uso de produtos químicos.

Imagem demostra como o dispositivo agiria associado à chapinha de cabeloReprodução Internet

Usando um feixe focalizado de íons, os engenheiros usaram técnicas chamadas espirais de Arquimedes e padrões hipérbole para conseguir refletir a luz de uma determinada maneira, para que ela mude a cor do cabelo.

O procedimento foi testado em três cores diferentes de cabelo: preto, castanho e loiro. O teste foi mais eficaz em cabelos castanhos. Segundo os cientistas, após alterar a cor do cabelo, ele ficará com aquela tonalidade permanente, até que cresçam novos fios, poupando o usuário da tecnologia de retoques. Prática muito frequente em quem usa tinturas, devido ao desbotamento.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia