Companhia inglesa suspende voos para Libéria e Serra Leoa por causa do ebola

Libéria e Serra Leoa são dois dos quatro países da África Ocidental que enfrentam uma grave epidemia do vírus ebola, responsável por 887 mortes

Por karilayn.areias

Londres - A British Airways anunciou hoje a suspensão até 31 de agosto dos voos para a Libéria e Serra Leoa, dois dos quatro países da África Ocidental atingidos pela epidemia de febre hemorrágica provocada pelo vírus ebola. A companhia aérea britânica mantinha, até o momento, quatro voos semanais para Monrovia, na Libéria, após uma escala em Freetown, em Serra Leoa.

“Suspendemos temporariamente os nossos voos de e para a Libéria e Serra Leoa até 31 de agosto, devido à deterioração da situação sanitária naqueles dois países. A segurança dos nossos passageiros, das nossas tripulações e do nosso pessoal de solo é a nossa principal prioridade”, indicou um porta-voz da British Airways.

A Libéria e Serra Leoa são dois dos quatro países da África Ocidental, além da Guiné-Conacri e da Nigéria, que enfrentam uma grave epidemia do vírus ebola, responsável por 887 mortes em 1.603 casos de infeção identificados desde março, segundo o último balanço divulgado na segunda-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Face ao agravamento da situação, as medidas de prevenção têm se multiplicado no continente africano e no resto do mundo, para tentar evitar a propagação do vírus em viagens aéreas.

As companhias pan-africanas Arik e Asky suspenderam os voos de e para a Libéria e Serra Leoa, depois da morte de um passageiro liberiano no final de julho em Lagos, na Nigéria.

Na sexta-feira passada, a companhia aérea Emirates, com sede em Dubai, anunciou a suspensão “até nova ordem” de todos os voos para a Guiné-Conacri.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia