Chineses usam Facequini para proteger rosto do sol

Acessório se tornou febre entre os que querem aproveitar um dia de praia sem agredir a pele do rosto

Por leonardo.rocha

China - Para se proteger dos malefícios que o sol pode causar a pele, mas sem perder o momento de lazer que a praia pode proporcionar, os chineses aderiram o uso do facequini. A peça é o novo acessório dos orientais que serve exclusivamente para proteger o rosto do sol - ou até mesmo assustar criancinhas.

Chineses criam facequini para se proteger do solReprodução


Qualquer semelhança com as balaclavas ou as máscaras dos assaltantes é uma coincidência. Segundo o site NY Daily News, que revelou as fotos dos banhistas na praia em Qingdao, a novidade é um grande sucesso, pois em algumas zonas da China a pele branca é um sinal de riqueza. Como muitos chineses não gostam de ficar bronzeados, vestem roupas compridas e, para protegerem a face dos raios de sol, preferem o novo modelito ao protetor solar.

A máscara foi inventada há sete anos, mas só agora está a conquistar adeptos, não protegendo, apenas a pele de queimaduras solares, mas também funcionando contra insectos.

Os facequines custam entre 15 e 25 yuans (entre cerca de 1 euros e 3 euros) e, tal como qualquer acessório de moda, existem em várias cores, tamanhos e formas, para homens e para mulheres.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia