Ataques terroristas são impedidos por Forças de Segurança em Uganda

A organização somali, integrante da rede da Al-Qaeda planejava ataque contra o país

Por vinicius.amparo

Uganda (África) - As forças de segurança de Uganda conseguiram conter uma célula dos rebeldes do Shebab, organização somali integrante da rede da Al-Qaeda, que planeava um ataque, conforme anunciaram hoje (13) representantes da Embaixada dos Estados Unidos naquele país.

“As autoridades ugandesas informaram a descoberta de uma célula terrorista dos Shebab em Kampala”, capital de Uganda, afirmou a embaixada. Segundo os diplomatas, a operação está relacionada à investigação de um ataque iminente. O porta-voz da polícia de Kampala, Fred Enanga, afirmou que “houve detenções”.

Acrescentou que as forças de segurança lançaram patrulhas nos locais principais. A embaixada emitiu alerta aos cidadãos norte-americanos em Uganda, pedindo que tenham cuidado nos deslocamentos, evitem multidões, estejam atentos aos noticiários locais e mantenham nível elevado de vigilância.

“Nesse momento, desconhecemos alvos específicos e as autoridades ugandesas aumentaram a segurança em locais como o Aeroporto Internacional Entebbe”, adiantou a embaixada.

No início da semana, os diplomatas adiantaram que os rebeldes do Shebab poderiam tentar vingar-se de um ataque aéreo que matou Ahmed Abdi Godane, líder do grupo.

O governo de Uganda declarou que o país – importante colaborador da força da União Africana que combate o Shebab – tinha passado aos Estados Unidos informações secretas sobre sua localização.

Os rebeldes do Shebab reivindicaram ataques recentes no Quênia, Djibouti e Somália. Há quatro anos, o grupo provocou a morte de pelo menos 76 pessoas em explosões em dois restaurantes em Kampala.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia