Por tamara.coimbra

EUA - O economista francês Jean Tirole ganhou o Prêmio Nobel de Economia 2014 por sua análise do poder de mercado e regulação, anunciou nesta segunda-feira a Real Academia Sueca de Ciências.

"Jean Tirole é um dos economistas mais influentes do nosso tempo", disse o órgão responsável pelas premiações. "Acima de tudo, ele esclareceu como compreender e regular setores de poucas empresas poderosas."

O economista receberá um prêmio de 8 milhões de coroas suecas (1,1 milhão de dólares).

O economista francês Jean TiroleEFE

A pesquisa de Tirole mostrou que a regulação do mercado deve ser cuidadosamente adaptada às condições específicas dos setores, em vez da imposição de normas gerais, tais como preços máximos que podem fazer mais mal do que bem, disse a academia.

"O prêmio deste ano de Ciências Econômicas é sobre como domar empresas poderosas", declarou Staffan Normark, secretário permanente da Real Academia Sueca de Ciências, em entrevista à imprensa.

Economistas dos Estados Unidos conquistaram a grande maioria dos prêmios desde sua criação, tendo apenas poucos vencedores de outras partes do mundo depois de 1994.

Embora os economistas raramente sejam nomes conhecidos, os vencedores anteriores incluem personalidades como Paul Krugman, Milton Friedman, Friedrich August von Hayek e Joseph Stiglitz.

O prêmio de economia, oficialmente chamado de Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968 e não fazia parte do grupo original de honrarias estabelecidas pelo magnata que criou a dinamite, definidas em seu testamento, em 1895.

Na última sexta-feira, a academia anunciou os nomes da paquistanesa Malala Yousafzai, de 17 anos, e do indiano Kailash Satyarthi como vencedores do Nobel da Paz. A ativista paquistanesa ficou conhecida internacionalmente por sua resistência aos esforços dos talibãs em negar educação e outros direitos às mulheres. Kailash Satyarthi, 50 anos, é um indiano que luta contra o trabalho infantil.

Você pode gostar