Exército nigeriano recupera cidade onde o Boko Haram sequestrou 200 meninas

A cidade de Chibok, no nordeste do país africano, foi libertada do grupo terrorista

Por paulo.lima

Nigéria - O exército da Nigéria informou neste domingo ter recuperado o controle da cidade de Chibok, no nordeste do país, que havia sido tomada pelo grupo terrorista Boko Haram na quinta-feira passada e onde os islamitas sequestraram mais de 200 meninas há sete meses. Um porta-voz do exército, o general Olajide Olaleye confirmou a libertação de Chibok, mas não deu detalhes sobre como isso aconteceu.

A cidade fica no estado de Borno, reduto espiritual e base de operações do Boko Haram. Segundo o líder local Sambido Hosea Bana, quando o Boko Haram tomou a cidade, "a maioria dos moradores fugiu para se salvar". Tudo indica que os terroristas atacaram a cidade após fugir da cidade de Mubi, que fica a 80 quilômetros de Chibok, depois que um grupo de caçadores locais conseguiu libertá-la do controle dos insurgentes.

Há sete meses, a pequena Chibok foi alvo de um dos piores ataques cometidos pelo Boko Haram: o sequestro de mais de 200 meninas que foram vendidas ou casadas pelos terroristas. Com Chibok, o grupo soma uma nova perda em sua tentativa de instaurar um califado no país, já que na última semana perdeu outras duas cidades que também controlava: Mubi e Maiha. No entanto, dezenas de cidades do norte do país seguem sob o controle dos terroristas.

Segundo especialistas em segurança, o Boko Haram controla uma área de 221 mil quilômetros quadrados do nordeste da Nigéria. O estado de Borno, junto com os Yobe e Adamawa, está em estado de emergência desde maio, devido ao grande número de ataques que a milícia radical realiza.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia