Reféns sequestrados pela Al Qaeda são mortos no Iêmen

Estados Unidos e o exército iemita tentaram resgatar o norte-americano Luke Somers e o sul africano Pierre Korkie

Por karilayn.areias

Washington -  O jornalista norte-americano Luke Somers e o professor sul-africano Pierre Korkie, sequestrados pela Al Qaeda no Iêmen, foram mortos ontem durante uma tentativa de resgate dos Estados Unidos e do Exército iemenita em Shabua, no sul do Iêmen.

Al Qaeda divulgou vídeo na quinta-feira ameaçando matar LukeReprodução / SITE Intelligence Group

Em comunicado da Casa Branca, o presidente Barack Obama condenou o “bárbaro assassinato” de Somers, que foi sequestrado pela Al Qaeda em setembro de 2013. Obama disse que autorizou a operação de resgate por ter recebido a informação de que a vida do jornalista estava em perigo iminente. O chefe de segurança do Iêmen, Ali al-Ahmadi, informou que militantes planejavam matar ontem Somers.

Autoridades dos EUA acreditam que Somers e Korkie foram atingidos por disparos de militantes durante um tiroteio.

Há informações de que os dois estavam vivos quando foram retirados por forças americanas de um prédio do grupo terrorista e colocados em um helicóptero. Equipes médicas operaram os dois durante um curto voo para um navio na região.

Sob condição de anonimato, oficiais americanos informaram que o sul-africano teria morrido no voo enquanto Somers, no navio.

A morte do refém sul-africano Pierre Korkie provocou uma polêmica com a organização de caridade muçulmana ‘Gift of the Givers’, que negociava com os sequestradores há mais de um ano. Segundo o presidente da ONG, Imtiaz Sooliman, os americanos sabiam que a libertação de Korkie era iminente, mas intervieram para impedir que outro refém, o jornalista americano Luke Somers, fosse executado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia