Mais Lidas

Mãe de sete das oito crianças mortas na Austrália é presa

Mulher, cujo nome não foi revelado, matou seus sete filhos e o sobrinho em Queensland; eles tinham de 18 meses a 14 anos

Por joyce.caetano

Austrália - Foi presa neste sábado a mãe de sete crianças mortas a facadas na última sexta-feira em uma casa da cidade de Cairns, no nordeste da Austrália. A suspeita, de 37 anos, foi encontrada no local do crime com ferimentos no peito e pescoço e encaminhada para um hospital, onde foi interrogada.

Mulheres choram em frente à casa onde foram encontradas oito crianças mortas%2C na Austrália Efe

A mulher, cujo o nome ainda não foi divulgado, não foi acusada formalmente, mas está sob vigilância policial no hospital de Cairns, segundo informou o inspetor Bruno Asnicar. A polícia descarta, à princípio, a participação de outras as pessoas no assassinato.

O crime aconteceu na última sexta-feira enquanto a Austrália ainda se recupera do choque provocado por um cerco mortal em um café de Sydney. As vítimas tinhas entre 18 meses e 14 anos e foram encontradas após uma denúncia. Os corpos foram retirados durante a noite depois que a equipe de peritos inspecionou o local.

Polícia trabalha no local do esfaqueamento%2C em uma casa da cidade de Cairns%2C na Austrália Efe


A casa, que fica no bairro de Manoora, foi isolada pelos agentes de segurança. A área tem perfil socioeconômico baixo, onde se concentram pessoas dependentes do sistema de assistência social e as brigas e o crime são frequentes.O inspetor Bruno Asnicar disse que a situação está controlada no local e descartou qualquer perigo para a população.

"Este foi um incidente trágico, mas não há nenhuma razão para que a população fique preocupada com sua segurança", afirmou.

A polícia informou que a cena do crime permanecerá fechada por vários dias, até que os peritos tenham terminado as investigações. No exterior da casa, parentes e vizinhos das vítimas expressavam com lágrimas e lamentos o impacto da tragédia. "Estou comovida. Eu a vi de manhã com seus filhos", disse a vizinha Bessie Mareko.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia