Equipes tentam recuperar corpos das vítimas de acidente de helicóptero

Reconhecidos esportistas franceses morreram em colisão na Argentina. Eles gravavam um programa de televisão

Por clarissa.sardenberg

Argentina - Equipes de emergência argentinas trabalham nesta terça-feira na recuperação dos corpos das dez vítimas fatais, oito franceses e dois argentinos, por conta do choque entre dois helicópteros ocorrido na segunda-feira na província de La Rioja, informaram fontes policiais.

"Movimentaram um helicóptero e trabalham no outro", disse o subcomissário Marcelo Alanis no local do acidente, em Villa Castelli, cerca de 400 quilômetros da capital provincial. Alanis afirmou que os corpos "estão muito carbonizados", o que complicará a identificação.

Choque entre helicópteros na Argentina deixou 10 mortos%2C incluindo atletas olímpicos francesesEFE

Leia: França amanhece em choque após morte de atletas olímpicos em acidente

Os corpos serão transferidos a La Rioja, capital da província homônima, onde passarão pela autópsia, acrescentou o subcomissário. O secretário de Segurança da província, Luis Angulo, declarou que peritos das Forças Aéreas de Buenos Aires e da vizinha província de Córdoba chegaram nesta madrugada para investigar as causas do acidente. "As condições eram ótimas, não havia vento", disse Angulo.

Segundo as testemunhas, um dos helicópteros se chocou contra o outro, mas ainda não existe uma hipótese sobre o motivo, acrescentou o funcionário. Entre as vítimas francesas estão três reconhecidos esportistas: a veterana ex-velejadora Florence Arthaud, a ex-nadadora Camille Muffat, ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, e o boxeador Alexis Vastine, bronze em Pequim 2008. Os esportistas participavam de um programa de televisão no qual deveriam sobreviver em um meio desconhecido e tinham viajado para La Rioja para gravar um episódio.



Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia