França amanhece em choque após morte de atletas olímpicos em acidente

Oito franceses participavam da gravação de um 'reality show'. Mundo do esporte mostrou sua dor com a trágica notícia

Por clarissa.sardenberg

Paris - A França amanheceu em choque nesta terça-feira, comovida pelo acidente de helicóptero no qual morreram dez pessoas na província argentina de La Rioja, entre elas três atletas olímpicos do país: a velejadora Florence Arthaud, a campeã olímpica de natação Camille Muffat e o boxeador Alexis Vastine. "Toda França está de luto nesta manhã. Apoio às famílias das vítimas", publicou o primeiro-ministro do país, Manuel Valls, no Twitter. 

"O desaparecimento brutal de nossos compatriotas é uma imensa tristeza", declarou o presidente francês, François Hollande. No acidente, morreram oito franceses - que participavam da gravação de um "reality show" - e os dois pilotos argentinos dos helicópteros. O presidente acrescentou que a embaixada da França na Argentina e o centro de crise do Ministério das Relações Exteriores estão "mobilizados para contribuir com as informações e a ajuda necessárias".

A emissora TF1 também expressou "uma imensa tristeza" pelo acidente durante a gravação do programa "Dropped" e, em comunicado, uniu-se "nestes momentos terríveis à dor das famílias e dos amigos das vítimas".

Camille Muffat bateu recorde no nado estilo livre nas Olimpíadas de Londres Reuters

Carreiras no esporte

Florence Arthaud, de 57 anos, era conhecida como "a pequena noiva do Atlântico", por ter sido a primeira mulher a bater, em 1990, o recorde da travessia do Atlântico Norte à vela em 9 dias 21 horas e 42 minutos. Por sua vez, Camille Muffat, de 25 anos, tinha conquistado três medalhas, uma delas de ouro (nos 400 metros livres), nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012.

Já o boxeador Alexis Vastine, de 28 anos, foi medalha de bronze nas Olimpíadas de 2008 em Pequim na categoria de super ligeiros.

O mundo do esporte mostrou sua dor com a trágica notícia. A ex-nadadora Laure Manaudou, medalhista olímpica e campeã mundial, compartilhou no Twitter a fotografia de uma vela acesa junto à mensagem: "Uma lembrança enorme para Camille, Alexis, Florence e os demais. Trágico. Fizeram a França crescer e o esporte também".

Leia: Acidente de helicóptero mata campeã olímpica francesa na Argentina

Pugilista Alexis Vastine comemorou título nas Olimpíadas de Londres%2C em 2012Reuters

O atleta Renaud Lavillenie, recordista mundial de salto com vara, uniu-se às homenagens públicas através das redes sociais, onde disse estar "consternado" perante o "horrível desaparecimento" dos atletas e o resto de membros da equipe de televisão. "Acaba de cair uma bomba em cima de nossas cabeças", disse na emissora France Info a ex-nadadora Roxana Maracineanu, prata nos Jogos Olímpicos de Sydney.

A produtora ALP tinha iniciado há uma semana a gravação da segunda temporada de "Dropped" um programa que consiste em deixar a um grupo de atletas conhecidos abandonados em um lugar inóspito e desabitado com apenas uma reserva de água, com o objetivo que encontrassem o mais rápido possível uma tomada, símbolo da civilização.

Com informações da EFE


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia