Em missa de Páscoa, Papa Francisco lavará pés de detento brasileiro

Entre os presidiários que participarão da cerimônia estarão seis mulheres e seis homens de vários países

Por tamara.coimbra

Vaticano - Como parte das celebrações de Páscoa, o Papa Francisco lavará nesta quinta-feira os pés de seis detentos da prisão de Rebibbia, em Roma, entre eles um brasileiro. Os presidiários que participarão da cerimônia são seis mulheres (duas nigerianas, uma congolesa, duas italianas e uma equatoriana) e seis homens (um brasileiro, um nigeriano e quatro italianos).

Papa Francisco acena para os fiés após a missa do Domingo de Ramos na Praça de São PedroReuters

Além do lava-pés, Francisco se reunirá com 150 mulheres presas, sendo 15 mães com seus filhos, e 150 homens na Igreja do Pai Nosso, onde rezará a missa "In Coena Domini". Fora da Igreja, ele verá mais 300 presidiários, funcionários penitenciários, voluntários e membros do departamento administrativo de Rebibbia.

A visita do Papa está marcada para às 17h desta quinta-feira (12h no horário de Brasília). A prisão de Rebibbia possui cerca de 2,1 mil detentos, dos quais 350 são mulheres. Francisco é o terceiro líder da Igreja Católica que visita o local, depois de João Paulo II em 27 de dezembro de 1983 (ocasião em que conversou com seu atirador Ali Agca) e de Bento XVI em 18 de dezembro de 2011.

Em 2013, no primeiro ano de sua eleição, Francisco foi à prisão juvenil de Casal del Marmo para presidir a cerimônia de lava-pés. No ano passado, ele esteve em uma fundação de assitência a idosos e doentes.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia