Milhares se manifestam no Canadá contra cortes na educação e na saúde

'Marcha contra a Austeridade', organizada por estudantes, faz parte de um movimento lançado por uma 'greve social'

Por victor.duarte

Canadá - Milhares de pessoas tomaram as ruas de Montréal, segunda maior cidade do Canadá, nesta quinta-feira, para protestar contra medidas adotadas pelo governo da província de Québec que impõem cortes nos orçamentos das áreas de educação e saúde. A chamada “Marcha contra a Austeridade”, organizada por associações de estudantes, faz parte de um movimento lançado no início da semana passada por uma “greve social”.

Manifestação de estudantes em Montreal%2C no Canadá%2C contra o corte de gastos com educaçãoIara Falcão / Agência Brasil

Além de estudantes, professores, profissionais de saúde e funcionários públicos compareceram, em uma demonstração de que os trabalhadores aos poucos têm aderido ao movimento.

A mobilização de hoje foi a maior até o momento para contestar o novo orçamento anunciado na quinta-feira passada e que impõe uma margem de aumento de gastos de 0,2% para a pasta da Educação e de 1,4% para a Saúde. As medidas integram o pacote que ficou conhecido como de austeridade e que visa, segundo o governo, a evitar um déficit de R$ 14,7 bilhões neste ano e de R$ 18,3 bilhões no ano que vem.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia