Turquia prende 22 por morte de promotor

Grupo estaria preparando novo atentado

Por felipe.martins , felipe.martins

Turquia - A polícia turca prendeu nesta quinta-feira 22 suspeitos de integrar a Frente Revolucionária de Libertação do Povo, organização de extrema esquerda e que reivindicou a invasão na terça-feira ao Palácio da Justiça, em Istambul. Dois invasores fizeram refém o promotor Mehmet Selim Kiraz, que foi morto durante ação da polícia para libertá-lo. Os dois terroristas também morreram.

As prisões foram na cidade de Antalya, onde, segundo as forças de segurança, os militantes preparavam novas ações terroristas. Com o grupo, foram apreendidas armas.

AMEAÇA DE BOMBA EM AVIÃO

Um avião da Turkish Airlines com 177 pessoas voltou a Istambul logo após decolar da capital turca em direção a Lisboa, por causa de uma ameaça de bomba. Os 170 passageiros e sete tripulantes foram retirados e feita varredura na aeronave. Nenhum artefato foi achado.

Também nesta quinta, uma mulher foi morta em troca de tiros quando tentava entrar com uma bomba na sede da polícia da Turquia, em Istambul. Antes, um homem foi preso ao abrir no local uma bandeira do Curdistão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia