Homem implanta chip na mão e consegue hackear smartphones

Resultado disso é preocupante para diversos usuários, que podem ter arquivos pessoais e senhas de cartões roubados

Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - Questionando a segurança que muitos ainda acreditam ser tão grande, o norte-americano Seth Wahle implantou um chip em sua mão para provar que invadir bloqueios cibernéticos pode ser mais fácil do que se imagina. Usando uma antena de NFC que gera uma frequência de rádio, o chip implantado o torna capaz de se comunicar com qualquer dispositvo próximo habilitado. Segundo a Forbes, o método só funciona em sistema Android por enquanto. 

O resultado disso é preocupante para diversos usuários ao redor do mundo, que além de terem arquivos pessoais roubados, como fotos e outros, podem ter senhas de cartões usadas. Alguns aplicativos usam sistemas de pagamentos de cartões de crédito e pagamentos móveis, por exemplo.

Biohacker mostra mão quando fez o implante e depois de cicatrização Reprodução Internet

Whale, que é ex-subofcial da Marinha dos EUA e biohacker, desenvolveu um método através de pop-ups. Quando Whale fica perto do telefone, o chip na sua mão envia um sinal para o aparelho solicitando que o usuário abra um endereço. Caso, clique em "sim", um arquivo malicioso é instalado e deixa o celular disponível em um servidor remoto para ser acessado por outros.

O biohacker afirmar que com mais pesquisas conseguirá invadir dispositivos sem que o usuário perceba o menor sinal da invasão, usando pop-up praticamente invisíveis.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia