Afeganistão confirma morte de mulá Mohammed, aliado de Bin Laden

Morte do mulá pode constituir duro golpe para a insurgência talibã

Por bferreira

Rio - O líder supremo dos talibãs, mulá Mohammed Omar, morreu há dois anos. A sua morte foi confirmada, ontem, pelo porta-voz do serviço de inteligência do Afeganistão, Haseeb Sediqi. Segundo as autoridades do país, Mohammed morreu em abril de 2013, num hospital de Karachi, sob circunstâncias ainda “misteriosas”.

O Afeganistão divilgou ainda que ele foi enterrado na província de Zabil, no sudeste do país. No entanto, os rebeldes ainda não confirmaram oficialmente a morte do seu líder, que era aliado a Osama bin Laden. Mohammed não era visto publicamente desde 2001.

A morte do mulá Omar pode constituir duro golpe para a insurgência talibã, atingida por divisões internas e ameaçada pelo crescimento do Estado Islâmico (EI). Os talibãs estão divididos entre a nova geração de comandantes e os líderes anteriores refugiados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia