Homens são detidos em Barcelona por recrutar voluntários para o Estado Islâmico

De acordo com a investigação, inicialmente, o recrutamento era realizado através das redes sociais

Por fernanda.macedo

Barcelona - A Guarda Civil espanhola prendeu, nesta quarta-feira, em Barcelona duas pessoas de origem marroquina vinculadas ao grupo de recrutamento e doutrinamento da organização terrorista Estado Islâmico (EI).

Os presos, um deles com nacionalidade espanhola, mantinham contatos através das redes sociais com indivíduos em zonas de conflito, aos quais ofereciam apoio e encorajavam a continuar com suas atividades jihadistas, informou o Ministério do Interior.

Segundo a investigação, os detidos criavam perfis para visualizar arquivos em forma de imagens, vídeos e documentos, produzidos pelo EI. Posteriormente, divulgavam esses arquivos a outros usuários através de diversas redes sociais.

A intenção era persuadir as pessoas com as quais faziam contato para se integrar na organização terrorista e se deslocar à zonas de conflito. A investigação continua aberta e a Guarda Civil revistará ainda nesta quarta-feira as residências dos presos.

Nos últimos quatro anos, segundo o Ministério do Interior, foram detidos na Espanha 171 pessoas por suposta relação com o terrorismo jihadista. Diversos relatórios apontam, além disso, que cerca de 3 mil pessoas se deslocaram desde Europa para se somar às fileiras do Estado Islâmico, dos quais cerca de 130 saíram da Espanha.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia