Fernando Scarpa: Profissionais do atraso

A falta de respeito que começa na sala de espera dos consultórios médicos é assustadora

Por bferreira

Rio - A falta de respeito que começa na sala de espera dos consultórios médicos é assustadora. Você telefona, marca hora, sai de casa com antecedência e acredita que será atendido no horário combinado. Chegando lá, logo vem a surpresa: aquela tal hora não existe. Aliás, existe somente na agenda da atendente e como mera formalidade. Na sua frente, umas quatro ou cinco pessoas.

A recepcionista avisa, com a maior naturalidade do mundo, que o médico está “um pouco atrasado”. Nesse momento, constrói-se nova modalidade do que chamamos de atraso. Normalmente, entende-se como atraso algo em torno de 15 minutos. Mas nessas salas de espera, há um novo conceito: de uma hora e meia a duas.

Questionada sobre por que não informou por telefone a mudança de horário, a atendente, com desdém, diz que não recebeu ordens do médico para tal. “Médico é assim mesmo!”, diz ela. Então, penso eu, nasce um conceito mais elaborado: o de que médicos são profissionais atrasados que não respeitam nosso sofrimento e que têm o direito de dispor de nossos horários como bem entendem, deixando a nossa saúde em segundo plano.

O pior, sua vida está nas mãos deles e delas, as secretárias. Geralmente são mulheres. Ainda não vi um homem na função. É atividade essencialmente feminina? Tudo indica que sim. Que poder têm essas mulheres!

O mais grave é a franca decisão de dispor das nossas vidas como bem entenderem. Sair para uma consulta médica significa não poder ter nenhum outro compromisso marcado duas horas depois da consulta prevista. A tal consulta, por ironia, dura em média apenas 15 minutos. Seu tempo e sua vida ficam à mercê das consequências do fictício horário, também.

Agonizar na sala de espera de um profissional de saúde, contraditoriamente, é a realidade dos nossos dias. Uma cultura construída a partir do poder de quem detém a possibilidade de produzir saúde. Depois de duas horas de espera, com cara de que está tudo bem, e sem a menor culpa, o médico é incapaz de sequer pedir desculpas. Bobagem, não é? Médicos são assim mesmo, sempre demoram, tem que esperar... Tem mesmo? Quem disse?!

Psicanalista

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia