Por bferreira

Rio - No sábado passado, estive presente no lindo casamento da atriz Fiorella Mattheis com o apresentador e ex-atleta Flávio Canto. Um detalhe chamou muito a minha atenção: como a decoração estava personalizada. Porta-retratos eram vistos em vários ambientes mostrando a trajetória dos dois, separadamente. O motivo seria que o novo capítulo da vida deste jovem casal estava começando naquele momento. Para completar, no lugar dos tradicionais brindes de casamento — como, por exemplo, sachês com brasão dos noivos — optou-se por presentear os convidados com mudinhas de plantas, que, além de ter a ver com o local do casamento, a casa da família de Fiorella (que tem o jardim mais lindo que já vi em toda a minha vida, em distrito de Petrópolis), simboliza a continuidade, por dar frutos e criar raízes.

Já que o assunto é casamento, na semana que vem, o Rio de Janeiro será sede do maior evento de moda, gastronomia, beleza e decoração deste mercado: ‘Inesquecível Casamento Week’, que acontece nos dias 3 e 4 de agosto, no Hotel Royal Tulip, em São Conrado. Além do encantamento que gera o casamento por si só, o aspecto econômico deste segmento mostra-se cada vez mais fortalecido.

Um exemplo é que no último ano, esta indústria movimentou R$ 1 bilhão só no estado do Rio de Janeiro e R$ 14 bilhões em todo o país. A diversificação das empresas é enorme como, por exemplo, de bufê, flores, mobiliário, doces, convites e fotografia, sem citar os setores inéditos e mais criativos que não param de surgir, todos gerando inúmeras carteiras de trabalho assinadas e também empregos indiretos. Hoje o Brasil, inclusive, é modelo de exportação deste setor. A ‘Inesquecível Casamento’, revista pioneira criada pelos empresários Fabiano Niederauer e Ricardo Pereira, em 2001, agora é publicada em outros países. Isso é um fato inédito no mercado editorial: uma editora brasileira exportar títulos.

Além de lindas festas e dos casamentos espetaculares realizados por nossos profissionais, cada vez mais qualificados, esta eficiente indústria reflete o Brasil que dá certo. Sorte da economia do país e dos noivos, que contam atualmente com milhões de possibilidades para tornar este momento cada vez mais surpreendente.

Bruno Chateaubriand é jornalista

Você pode gostar