Por bferreira
Rio - O Laboratório Lanagro, que foi criminosamente desativado, era o responsável por fiscalizar o cumprimento das leis sanitárias dos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Pressionados pelo agronegócio, acabaram com a fiscalização dos alimentos que ingerimos.
Se por acaso estiverem usando quantidade de agrotóxicos acima do permitido ou algum fabricante de biscoitos entender misturar asas de barata no chocolate para diminuir o preço, não haverá como fazer um controle pronto e imediato capaz de detectar as partículas do inseto na comida.
Publicidade
Todo o material da empresa foi transferido para a garagem da Vigiagro, na Rua Barão de Tefé, sem nenhuma organização técnica, misturando equipamentos importados de alto custo financeiro com produtos químicos, alguns de alta periculosidade.
Além de tudo, os equipamentos permanecem desligados, sem receber corrente elétrica, portanto sujeitos a oxidação, agravados pelo fato de situarem-se ao lado do Cais do Porto, recebendo os efeitos diretos da maresia. Já estão há um ano e quanto mais tempo permanecerem sem uso, mais rápida será a inutilizarão e deterioração de equipamentos técnicos científicos que são patrimônio da União Federal, todos eles adquiridos com verba pública.
Publicidade
O que lamentamos ainda mais, é que, provavelmente, a imagem do Brasil no exterior será prejudicada durante os próximos eventos que vão acontecer no Rio, tais como Copa do Mundo e Olimpíadas, quando a cidade receberá muitos turistas que poderão também estar sujeitos aos mesmos riscos de doenças transmitidas pelos alimentos contaminados.
Por isso, a ocupação deste espaço pelos índios caracterizou-se na verdade como um ato de defesa da saúde da população e de seu próprio território, uma vez que a Lanagro encontra-se no perímetro da Aldeia Maracanã.
Publicidade
Eu mesmo patrocino ação popular constitucional contra a União, distribuída na 23ª Vara Federal, por mais este crime contra a saúde pública. A remoção dos indígenas foi absolutamente ilegal, pois não havia ordem judicial para tal. Usar ordem antiga é na verdade crime de abuso de poder.

Advogado da Frente Internacionalista dos Sem Teto