Pedro Paulo: Um Rio cada vez melhor

Desempenho dos alunos não depende somente do ensino; um bom aluno é também um aluno saudável e integrado às novas tecnologias

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Há 21 anos como diretora do Ciep Lauro de Oliveira Lima, em Rio das Pedras, Heloisa se esforçava para manter a motivação de professores e alunos. Mas esbarrava na evasão e no desinteresse, na pouca participação dos pais e da comunidade na escola e da escassa atividade extracurricular. Por mais que lutasse para ser reconhecida e elevar cada vez mais a qualidade do ensino da escola, ela se sentia apenas mais uma diretora das mais de 1.600 unidades da Prefeitura do Rio.

Foi quando soube do programa de metas, elaborado para incentivar um melhor desempenho nas ações consideradas estratégicas pela prefeitura premiando — coletiva e individualmente — os responsáveis. O programa faz parte da Gestão de Alto Desempenho, iniciada em 2009 e parte do princípio de que quem “não mede não gerencia”.

Inicialmente, Heloisa olhou o programa com desconfiança. Esforçou-se, mas não tanto como podia. A melhoria aconteceu, mas por cerca de um décimo a meta estipulada não foi atingida. O ‘quase lá’ mexeu com o orgulho daqueles servidores.

O ano seguinte foi marcado por uma revolução pedagógica. O foco foi a elevação da autoestima e do potencial de cada aluno e da comunidade. Professores e funcionários se esforçaram e isso refletiu no desempenho final da escola. O Ideb (índice que mede a qualidade do aprendizado nacional e estabelece metas para a melhoria do ensino) mostrou que a escola foi a terceira mais bem colocada nos anos finais e a primeira entre as Escolas do Amanhã. É a maior em quantitativo de alunos no município, localizada em área bem pobre.

Os esforços dos funcionários se somam a vários outros, como o aumento do acesso à internet e a novas tecnologias, possível com a construção das Naves do Conhecimento e o trabalho de atrair usuários (houve aumento de 100% na frequência) e a melhoria do atendimento à rede de saúde pública, com a ampliação da cobertura — de 3,5% para mais de 40% — do Programa Saúde da Família. Afinal, o desempenho dos alunos não depende somente do ensino; um bom aluno é também um aluno saudável e integrado às novas tecnologias.

Exemplos como esse são a comprovação de que o projeto de modernização da gestão e de valorização do servidor deram certo. O Acordo de Resultados, com suas metas claras e voltadas à melhoria dos serviços públicos e da qualidade de vida do cidadão carioca, é uma ferramenta que torna possível descentralizar os serviços por meio de objetivos claros e atingir resultados mais expressivos com mais eficiência.

Já foram mais de R$ 800 milhões investidos no programa de metas, com o pagamento de bonificações que podem acrescentar dois salários por ano aos rendimentos do funcionário que cumprir seus acordos.

Essa gestão está em busca não só de cumprir, mas de ultrapassar seus objetivos. Assim, temos certeza, poderemos construir uma cidade mais justa, com serviços melhores e investimentos de qualidade. O Rio vai além. Essa é a nossa meta!

Pedro Paulo é deputado federal pelo PMDB, foi secretário-chefe da Casa Civil da Prefeitura do Rio

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia