Padre Omar: Fazer aquilo que precisa ser feito

Quero, como Maria Santíssima, fazer o que precisa ser feito. Não posso ficar preso ao egoísmo ou a vaidades

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Já parou para pensar que tantas vezes a gente fica cheio de amarras para fazer o bem, por pensar no que o outro vai achar ou mesmo por considerar que tal coisa não nos fica bem em algum aspecto? Estou convencido de que, muitas vezes, Deus fala conosco por meio da intuição, dando direção para que nossas atitudes alcancem outros, mas nosso coração está fechado em egoísmos e vaidades.

E aí nem percebemos como é simples ser missionário! Basta que, em nosso coração, haja a disposição para nos colocarmos a serviço. O Papa Francisco, ao rezar a Oração do Angelus, em Copacabana, em 2013, na Jornada Mundial da Juventude, quis nos lembrar sobre isso ao fazer memória do quanto Nossa Senhora agia como missionária, na simplicidade com que se colocava à disposição dos irmãos.

“Após ter recebido a graça de ser a Mãe do Verbo encarnado, não guardou para si aquele presente, sentiu-se responsável e partiu, saiu da sua casa e foi, apressadamente, visitar a sua parente Isabel que precisava de ajuda (cf. Lc 1, 38-39). Cumpriu um gesto de amor, de caridade e de serviço concreto, levando Jesus que trazia no ventre. E se apressou a fazer este gesto!”, disse o Papa.

A única mulher que, de fato, tinha “o Rei na barriga”, não se prendeu ao suposto status de mãe do Salvador, para ficar “na dela”. Ao contrário! Por saber quem ela portava no ventre, não se negou ao serviço. Isso porque ela não “se achava”. Ela apenas se reconhecia como serva.

E uma visão assim muda tudo! Porque o servo sabe que o seu papel é fazer o que precisa ser feito. Quero, como Maria Santíssima, fazer o que precisa ser feito. Não posso ficar preso ao egoísmo ou a vaidades. Mais importante do que qualquer status é a mais simples e, no entanto, também a mais nobre tarefa: ser missionário. Estou disposto a empenhar minha vida no serviço aos irmãos. E você, topa o desafio? “Tamu” junto!

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia