Por felipe.martins
Publicado 27/12/2015 21:56 | Atualizado 27/12/2015 21:57

Rio - O destino de muitas das questões mundiais em 2016 passa pelo Estado Islâmico. O grupo terrorista que ganhou força e terreno ano passado termina 2015 como ameaça real a várias nações. O DIA publicou no domingo retrospectiva das principais notícias internacionais e mostrou clara convergência de muitos dos fatos para os extremistas. O ponto em comum não é só Paris, vítima de dois graves ataques. Políticas externas conflitantes esbarram na Síria e no Iraque.

O que fazer com o Estado Islâmico e sua forte propaganda impacta não só nos atentados, cada vez mais líquidos e dissolvidos, com potencial para matar centenas e de difícil detecção. Parte do drama dos refugiados tem origem no vácuo de poder explorado pelos radicais.

Estados Unidos e Rússia têm visões distintas sobre o futuro da região e trocam farpas. Enquanto não há consenso, as tropas seguem arregimentando seguidores. Está evidente que ações devem ser tomadas para enfraquecer o Estado Islâmico, ou mais tragédias acontecerão.

Você pode gostar