Profissão: Locutor de pelada

'Já postei mais de 190 vídeos de peladas gravadas no YouTube', diz Leandro Souza

Por bferreira

Rio - ‘Segura a bola, contra-ataque, lá vai Maradona. Passa por dois, driblou na categoria e é goooooooool!!! Maradona é batalhador! Maradona é batalhador! ’ Fora dos campos profissionais, o talento e a fama podem não ser os mesmos, mas a paixão é igualzinha. No Rio, em franca crise de peladas de rua — que parecem diminuir a cada ano —, um figuraça dedica a vida a valorizar a bola amadora rolada e os gladiadores que lutam por ela. O nome dele é Leandro de Souza da Conceição, conhecido como o Gavião do Aterro, onde bate ponto narrando jogos. Ele dá apelido aos peladeiros, faz vídeos com edições profissionais e posta tudo no YouTube. Também faz locução de peladas em escolas e clubes.

Leandro de Souza da Conceição, conhecido como o Gavião do AterroJoão Laet / Agência O Dia

“Narro jogos no Aterro desde 2003. Ajudo a organizar o futebol, cuido da camisa, vejo em qual campo vão jogar, gravo e posto na Internet. Já tem mais de 190 vídeos lá”, comemora Gavião, que é flamenguista e sempre amou o esporte, mas não é muito bom com a bola no pé. Leandro pede ajuda de amigos para fazer trilha sonora com hinos de clubes e efeitos visuais nos vídeos. Usa a internet do trabalho, já que não tem em casa, para postar.

Gavião, 25, faz faculdade de Jornalismo e tem o sonho de arrumar namorada e ser locutor profissional na TV ou no rádio. Seu maior ídolo é o locutor Sívio Luiz, hoje na Rede TV. No futebol, é o Romário. “Queria ter narrado a Copa de 94, quando o Brasil ganhou da Itália, e a derrota clássica do Vasco para o Real Madrid”, comenta. Apesar de ser bastante querido no meio onde circula, às vezes suas brincadeiras causam irritação: “Já chamei um goleiro de frango, brincando, e ele não gostou. Mas é raro acontecer.”

Para Gavião, o Aterro tem concentrado as peladas, porque muitos campos pela cidade sofrem com falta de conservação e infraestrutura. “Também diminuiu essa coisa de jogar na rua, mas não tem jeito, é a paixão nacional, não pode murchar”, mata no peito o amante das chuteiras. Com memória invejável para lances, datas, nomes e tudo que diga respeito à história do futebol no Brasil, Leandro lista os ingredientes para ser um bom locutor de pelada: “Tem que ler as notícias, porque quando vou entrevistar os jogadores no fim preciso saber o que anda acontecendo com os donos dos apelidos na vida real”, explica.

1. O QUE MAIS TEM LÁ NO ATERRO?
O Parque Brigadeiro Eduardo Gomes, nome real, é usado para prática de ciclismo, caminhadas, shows. Tem 1,2 milhão de metros quadrados.

2. QUEM É SÍLVIO LUIZ?
Radialista, apresentador de TV e locutor esportivo brasileiro que fez carreira na Band por muito tempo. Foi também árbitro de futebol, ator e repórter.

3. COMO GAVIÃO FAZ AS GRAVAÇÕES?
Ele tem só uma filmadorazinha que ganhou, mas falta tecnologia para vídeos de maior qualidade. Quem quiser ajudar, ele topa!

4. ONDE MAIS NARRA JOGOS?
Em campeonatos de estudantes do Colégio Marista São José, na Tijuca (todo domingo), e no Clube Caxinguelê, no Horto.

5. COMO SE SUSTENTA?
Com o apoio de amigos do Aterro e uma pensão alimentícia paga pelo pai. Mas está enfrentando necessidades financeiras e problemas de saúde.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia