Soldado da Marinha é preso na Pavuna acusado de roubar comerciante

Militar diz que cometeu o crime para pagar dívida de R$ 2 mil com traficantes do Morro do Chapadão

Por cadu.bruno

Rio - O soldado da Marinha Nathan da Silva Lima, de 21 anos, foi preso em flagrante na noite desta segunda-feira, na Pavuna, Zona Norte do Rio, acusado de roubar o carro e pertences de um comerciante de 35 anos, em Olinda, distrito de Nilópolis, na Baixada Fluminense. O filho da vítima de três anos, que estava com o pai no momento da ação, nada sofreu.

O militar disse que cometeu o crime para pagar uma dívida de R$ 2 mil com traficantes do Morro do Chapadão, em Costa Barros.

Arma usada pelo acusadoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

De acordo com o comerciante, o assalto aconteceu às 23h. Ele tinha estacionado seu Honda Fit na porta da casa da sogra, em Olinda, onde deixaria o filho. Ao se aproximar do portão ele contou que ouviu o anúncio do assalto. O bandido portava uma pistola e pediu insistentemente a chave do veículo.

"Disse a ele para ficar calmo, que a chave estava na ignição, que eu tinha seguro e que ele poderia levar o veículo tranquilamente. Só pensei em proteger meu filho", relembrou o comerciante. Além do celular, que estava dentro do carro, o relógio dele também foi roubado.

Após a fuga de Nathan, a vítima deixou a criança com a sogra e procurou amigos. Em um outro veículo eles sairam para tentar localizar o Honda Fit. Segundo o comerciante, o veículo possui segredo. Na Estrada Rio do Pau, na Pavuna, Zona Norte do Rio, a vítima avistou o bandido falando em seu celular. Poucos metros depois, o carro também foi localizado.

Uma viatura do 41º BPM (Irajá) passava pelo local e foi acionada. O suspeito foi abordado. Os PMs encontraram a pistola calibre 7.65 com a numeração raspada e quatro munições, usada no roubo. Também foi achada uma carteira da Marinha do Brasil com a identificação e a patente de Nathan.

Carro da vítimaOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Segundo o comerciante, ao ser preso Nathan vinha tentando negociar a devolução do carro roubado, mediante o pagamento de uma quantia estipulada. De posse do celular da vítima ele fazia a proposta a parentes e amigos que ligavam para o número em busca de informações do comerciante que se surpreendeu com a descoberto do militar.

"Fiquei surpreso. É inacraditável. Fiquei sabendo no local da prisão que ele era soldado da Marinha. Quando os policiais colocaram a mão no bolso dele é pegaram o documento" relatou a vítima, dizendo que teve sorte de encontrar uma viatura da PM e recuperar tudo o que foi roubado em máximo 20 minutos.

Em depoimento na 22ª DP (Penha), central de flagrantes da região, o soldado contou que praticou o roubo para pagar uma dívida de R$ 2 mil a traficantes do Morro do Chapadão, em Costa Barros. A arma foi alugada com os próprios bandidos. Tudo seria entregue aos bandidos para saldar o débito.

O militar é morador de Anchieta - bairro da Zona Norte que faz divisa com Olinda - e lotado no Grupamento de Fuzileiros Navais, na Avenida Brasil, há dois quilômetros da delegacia. O carro, o relógio e o celular da vítima seriam entregues aos bandidos para saldar o débito.

Nathan foi autuado por roubo qualificado e porte ilegal de arma. Ele já tinha uma passagem pela polícia em 2012 pelo segundo crime. Uma escolta da Marinha é aguardada na delegacia na manhã desta terça-feira. O soldado será levado para uma unidade militar.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia