Vítima de bandidos, Castrinho reclama da violência: ‘Vi a morte’

Humorista pede que mais câmeras sejam instaladas na Zona Oeste

Por cadu.bruno

Rio - ‘Foi um horror! Vi a morte de perto, mas, graças a Deus, estamos bem e salvos’. O desabafo emocionado é de Geraldo Freire de Castro Filho, o Castrinho, de 72 anos. O ator e a mulher dele, Andréa Guimarães, foram vítimas de duas tentativas de assalto na madrugada de domingo, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste.

Ela ainda levou um tiro de raspão no queixo, mas passa bem. Para o casal, a solução é aumentar o efetivo do 31º BPM (Recreio) e instalar mais câmeras na região.

CastrinhoAg. News

“A verdade é que muitos criminosos estão vindo de fora, como Santa Cruz, para praticar assaltos na Barra da Tijuca e no Recreio. O túnel da Grota Funda é usado como rota de fuga”, acredita Castrinho, que mora em Vargem Grande há 17 anos e, mesmo após os crimes, não pretende mudar de residência.

O crime foi noticiado com exclusividade pelo colunista Leo Dias nesta segunda, em O DIA.

Andréa foi ferida na segunda tentativa de assalto, quando três homens em um van escolar fecharam o carro dela na altura do Rio Morto. Ela foi levada ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra, onde foi examinada e liberada. Ela não precisou tomar pontos.

“Tive um reflexo rápido e joguei a cabeça para trás, porque os bandidos já chegaram atirando”, contou Andréa.

Castrinho, que atualmente interpreta o italiano Angelo na novela ‘Dona Xepa’, da Rede Record, foi presidente do Conselho Comunitário de Segurança no Recreio por 10 anos e afirma que moradores reclamam de insegurança.

“O 31º BPM tem 400 policiais, mas só trabalham 200, pois muitos estão nos seus direitos de folga e férias. Pagamos um imposto caro e a segurança não está à altura do que devíamos”, criticou. A Polícia Militar, em nota, informou que o 31º BPM recebeu neste ano reforço de 120 homens.

A Polícia Civil, também através de nota, informou que agentes da 42ª DP (Recreio) estão buscando câmeras de segurança que possam ter filmado a ação, a fim de identificar os bandidos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia