Polícia investiga suposta tentativa de resgate de presos em Niterói

Bando teria simulado manifestação na Alameda São Boaventura

Por marcello.victor

Rio - Agentes da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) rechaçaram uma suposta tentativa de resgate de presos, no início da madrugada desta quarta-feira, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Eles trocaram tiros com um grupo de marginais, na Alameda São Boaventura, quando o ônibus do órgão com 20 detentos passava pela via.

A suspeita é de que marginais teriam se aproveitado da onda de protestos no país para simular uma manifestação. A Seap ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

De acordo com informações da 78ª DP (Fonseca), os 20 presos estavam sendo transportados no ônibus da Seap, do Fórum de São Gonçalo, na Região Metropolitana, para o Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio.

Na altura da Avenida Professor João Brasil, os agentes se depararam com a via fechada por uma suposta manifestação. Armados de fuzis, os criminosos tentaram cercar o veículo e teve início um intenso tiroteio de cerca de dez minutos. O grupo fugiu em seguida.

Como não houve resgate de presos nem feridos, o ônibus seguiu viagem, após o registro ser feito na 78ª DP. A Polícia Civil vai investigar a hipótese de bandidos terem planejado um arrastão a motoristas na Alameda São Boaventura e acabaram se deparado com o ônibus da Seap.

Há duas semanas, o agente penitenciário Antonio Pereira foi morto a tiro após ser baleado nas costas durante uma tentativa de resgate de presos, na Rodovia Niterói-Manilha, na altura de São Gonçalo.

A van da Seap transportando 11 detentos do Fórum de Saquarema para o Complexo Penitenciário de Bangu foi interceptada na via. O transporte era feito por apenas três funcionários do órgão. Eles sustentaram um tiroteio contra cerca de 20 marginais armados de pistolas e fuzis. Antonio foi atingido e morreu no local. Nenhum preso foi resgatado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia