Cufa suspende atividades no Alemão em solidariedade ao grupo AfroReggae

ONG diz que só retomará atividades quando 'restrições impostas ao grupo forem retiradas'

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A Central Única de Favelas (Cufa) informou que suspenderá todas as suas atividades no Complexo do Alemão a partir desta segunda-feira. De acordo com a nota divulgada no site da ONG, a decisão foi tomada em solidariedade ao Grupo Cultural AfroReggae, que teve suas sedes nas comunidades da Grota e da Vila do Cruzeiro atacadas. José Júnior, coordenador do grupo, também tem sido alvo de ameaças.

Cufa interrompe suas atividades no Complexo do AlemãoJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

De acordo com a Cufa, as operações serão retomadas quando "as restrições impostas ao grupo forem retiradas ou quando nossa instituição estiver segura e convicta de que nenhuma ação de quem quer que seja poderá levar medo ou risco às suas atividades ou seus membros".

No início de agosto, a sede do AfroReggae na Favela Vila Cruzeiro, na Penha, foi atingida por tiros. Os policiais encontraram cápsulas de pistola .45 e 9 milímetros. Apesar da fachada ter sido atacada, ninguém ficou ferido.

O ataque aconteceu no dia seguinte após o AfroReggae retomar suas atividades no Complexo do Alemão. A sede havia sido fechada após o grupo receber ameaças.

Sede do Afroreggae no Alemão foi incendiada e dias depois alvo de tirosSeverino Silva / Agência O Dia

"Todo ataque ao AfroReggae e que nos coloca com a imagem arranhada tem envolvimento do pastor Marcos Pereira e do Comando Vermelho", disse o coordenador da ONG, José Júnior, após o ataque.

A ONG retomou as atividades 15 dias após um incêndio que destruiu parte de sua pousada na comunidade.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia