Disque-Denúncia oferece recompensa para esclarecer morte de ambientalista

Biólogo pode ter sido morto por causa das denúncias que costumava fazer sobre crimes ambientais

Por tamyres.matos

Biólogo defendia espécies em extinção e pode ter sido vítima de vingançaDivulgação

Rio - O Disque-Denúncia oferece uma recompensa de R$ 5 mil por informações que ajudem a polícia a esclarecer o assassinato do espanhol Gonzalo Alonso Hernandez, de 49 anos. Ele foi encontrado morto no último dia 6 em Rio Claro, no Sul Fluminense. O corpo do ambientalista boiava perto de uma cachoeira, com marca de tiros na cabeça, no Parque Estadual Cunhambebe, no distrito de Lídice.

Nesta segunda, foi lançado um cartaz para ajudar a polícia a esclarecer o assassinato de Gonzalo. A principal hipótese investigada é a de que o ambientalista tenha sido alvo de vingança por causa das frequentes denúncias sobre crimes ambientais que ele fazia.

Um vizinho de Gonzalo encontrou a vítima e avisou a polícia. De acordo com o policial que atendeu a ocorrência, o corpo já tinha sido retirado da água e estava coberto por folhas de bananeiras quando ele chegou ao loval. O biólogo havia sido visto pela última vez na tarde de domingo. O caso está sendo investigado pela 168ª DP (Rio Claro).

Qualquer informação ligue para o Disque-Denúncia 0300-2531177 (custo de uma ligação local). O anonimato é garantido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia