Morre segunda vítima baleada por motoqueiro na Gardênia Azul

Rafael Carlos dos Santos estava internado em estado grave. Seu amigo morreu ao dar entrada na unidade, no sábado

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Morreu na madrugada desta segunda-feira Rafael Carlos dos Santos, de 29 anos, conhecido como Kibe, que estava internado em estado grave no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a vítima, que estava no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da unidade, foi a óbito foi às 3h30 da manhã.

Ele e seu amigo, o empresário Daniel Costa da Silva, conhecido como Manga, de 35 anos, foram baleados por um motoqueiro na manhã de sábado na Rua Tenente Coronel Muniz Aragão, na Gardênia Azul, na Zona Oeste, após deixarem uma festa de música eletrônica na Kabanna Catonho, em Sulacap. Segundo familiares e amigos, um amigo da dupla se envolveu em uma briga com um dos donos do evento Natural Beats, que era realizado na boate. Eles teriam separado a briga e deixaram o local por volta das 8h no carro de Daniel.

Rafael Carlos dos Santos%2C o Kibe (à esquerda)%2C e Daniel Costa da Silva%2C o MangaReprodução Internet

Um dos donos da boate Kabanna Catonho, Rafael Brandes disse que o local onde foi realizada a festa tem câmeras de monitoramento e foi alugado para o evento Natural Beats. "Não houve ocorrência de briga durante a festa. Inclusive, este evento de música eletrônica ocorreu no anexo da casa, que é um estacionamento. Alem disso, o espaço é todo monitorado por câmeras. Estamos à disposição da polícia para ajudar nas investigações".

Daniel era dono de um restaurante em Vargem Grande, na Zona Oeste. Já Rafael é produtor de eventos.

Suspeito ainda não foi identificado

Foi enterrado neste domingo no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, o empresário Daniel Costa da Silva, 35 anos. A família evitou comentários no funeral com mais de 200 pessoas. Daniel era dono de um restaurante em Vargem Grande e tinha uma filha de 15 anos. Ele foi baleado por um motoqueiro na Praça da Gardênia.

A Divisão de Homicídios deve assumir as investigações da 32ª DP, na Taquara. Embora não haja informações sobre o motivo do assassinato, testemunhas relataram que os dois apartaram uma briga na festa em que estavam pouco antes do crime.

Parentes e amigos desolados em enterroPaulo Araújo / Agência O Dia


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia