Delegados vão entrar com ação por danos morais contra Beltrame

Racha começou após declaração do secretario de Segurança Pública

Por O Dia

Rio - Os delegados da Polícia Civil vão entrar com uma ação cível coletiva por danos morais contra o secretário de Segurança Pública, Mariano Beltrame. A decisão foi tomada nesta segunda-feira após uma reunião entre dois sindicatos que representam a classe, o Sindicato dos Delegados de Polícia do Rio (Sindelpol) e a Associação dos Delegados de Polícia (Adepol-RJ). Eles receberam Beltrame no fim da tarde.

"Foi deliberado desta forma, que haverá uma açao coletiva (todos os delegados) por danos morais contra o secretário. Enquanto não tiver uma retratação por parte dele será feito o procedimento (processo)", disse Leonardo Affonso, presidente do Sindelpol.

No entanto, o processo não foi citado durante a reunião. O Sindelpol informou que a conversa tratou de melhorias nas delegacias e viaturas dos policiais civis.

O racha entre a Secretaria de Segurança e a Polícia Civil começou depois de uma entrevista no jornal O Globo, onde José Mariano Beltrame apresentou uma proposta de delegacias em favelas com UPPs e disse que seria necessário colocar agentes 'sem vícios de guerra e corrupção'.

Além do processo coletivo, na reunião realizada no Centro do Rio ficou decidido que os delegados serão consultados por e-mail pelos sindicatos sob processar individualmente o secretário Beltrame por danos morais. No entanto, para essa apelação ser aceita, 100 delegados terão que se posicionar favorável.

Em nota divulgada na segunda-feira, José Mariano Beltrame pediu desculpas e alegou ter sido mal interpretado. “Quando falei sobre eventuais vícios existentes ou de corrupção, longe de querer denegrir uma instituição e seus profissionais, eu falava de vícios do tempo, de rotina de trabalho típica, de percepções externas muitas vezes injustas e negativas”, escreveu.

Últimas de Rio De Janeiro