Ativistas discutem com PMs durante protesto contra Sérgio Cabral

PM jogou placa de manifestantes em lixeira e grupo hostilizou policiais

Por thiago.antunes

Rio - Durante o protesto de ativistas em frente a casa do governador Sérgio Cabral, no Leblon, Zona Sul do Rio, ativistas discutiram com um policial militar que jogou uma placa do grupo em uma lixeira. Um manifestante ainda tentou retomar o objeto, mas foi contido por outros colegas. Em resposta, o grupo hostilizou brevemente os policiais militares e continuou o ato.

Sete detidos por fumar maconha

Sete pessoas que estavam no local foram levadas à para 14ªDP (Leblon) por policiais militares do 23ºBPM (Leblon). Segundo a polícia, todos eles estavam fumando maconha, inclusive um menor de idade.

De acordo com o delegado auxiliar Alessandro Thiers, os detidos não fazem parte do "Ocupa Cabral", movimento que pede a saída do governador. Três deles têm passagem pela polícia por porte de droga, lesão corporal, desobediência e desacato à autoridade. Isabelle Silva dos Santos, Jefferson Coutinho Clementino Nunes, Tatiana de Moura Gazale, Carolina da Silva Marques, Alison Felix de Souza e dois menores de idade foram detidos. Um dos adolescentes será indiciado por uso da droga.

Manifestantes são revistados durante protesto em frente à casa de Sérgio Cabral%2C no LeblonAlessandro Costa / Agência O Dia

Cinco pessoas protestam em frente à delegacia. Já no Leblon, cerca de seis pessoas continuam acampadas em frente à casa do governador. Segundo Thiers, manifestantes não serão retirados de seus acampamentos. "A polícia só pode agir se houver vandalismo e violência. Até o momento, a responsabilidade é da Guarda Municipal", disse o delegado.

Olha (Sic) nós aqui de novo! Neste momento, há pessoas na esquina da rua do Cabral com Delfim Moreira. Anunciamos a reocupação! Quem puder chegar com mantimentos e barracas será bem vindo", escreveu uma pessoa no perfil do Facebook do grupo Anonymous.

Manifestantes tinham deixado o local no início do mês de setembro, após 36 dias de ocupação.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia