PM reforça policiamento na Cidade de Deus após morte de enfermeira

Policiais fazem buscas por acusado

Por thiago.antunes

Rio - Policiais da UPP da Cidade de Deus reforçaram o patrulhamento na área após o assassinato da enfermeira Ana Lúcia Araújo Moraes Peixoto, de 32 anos. Os PMs fizeram buscas pela região, mas o assassino ainda não foi encontrado. O crime está sendo investigado pela Divisão de Homicídios.

Ana Lúcia foi morta sábado com três tiros na Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Morais. Segundo as investigações, o principal suspeito é o marido da vítima, que tem passagem pela polícia. A relação dos dois não era aprovada pela família.

O crime foi presenciado pelo filho de Ana Lúcia. De acordo com ele, ela teria implorado de joelhos ao assassino para que não fosse morta, mas acabou sendo executada. O crime aconteceu por volta da meia noite. A enfermeira estava em casa quando o executor bateu na porta. Ele entrou e os dois chegaram a conversar. O filho, que jogava vídeo-game, escutou um disparo e logo depois viu a mãe entrar correndo em casa. O assassino arrombou o portão, entrou atrás de Ana Lúcia, fez os disparos e fugiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia