Segurança sobre duas rodas nas ruas do Rio

Policiais começam a usar motos em patrulhamento para conter alta incidência de roubos a pedestres na cidade

Por thiago.antunes

Rio - Os altos índices de assaltos ocorridos nos últimos meses espalham, em vários pontos do Rio, medo de circular pelas ruas. Só em julho, no estado foram registrados 4.982 casos de roubos a pedestres, ou seja, cerca de 160 pessoas atacadas por dia. A capital teve índice recorde, com 2.373 casos, 132 a mais que no mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública. 

Para tentar coibir os crimes e aumentar a sensação de segurança, a Polícia Militar botou a sua frota de motocicletas nas ruas. A estratégia foi adotada há pouco menos de um mês, na tentativa de diminuir o número de crimes e aumentar o patrulhamento em áreas onde os roubos têm ocorrido com frequência. 

E, de acordo com o coordenador do 2º Comando de Policiamento de Área (CPA), coronel Hugo Freire, a medida já está apresentando bons resultados. “Cada região tem a sua característica, mas já percebemos um decréscimo. As motos são mais ágeis e dão alto retorno. Tenho certeza que a medida vai dar certo e será rápido”, afirmou Freire.

Policias com motos fazem ronda no Recreio. A iniciativa já havia sido testada em Cabo Frio%2C com sucessoPaulo Alvadia / Agência O Dia

A princípio, a tática está sendo testada em três locais da Zona Oeste, com alto índice de crimes. Jacarepaguá, Recreio e Barra da Tijuca já contam com duplas de policiais em motos patrulhando as principais vias. No 31º BPM (Recreio), são 16 militares se revezando em turnos diários. Já o 18º BPM (Jacarepaguá) conta com 12. O objetivo do comando da corporação é que, à medida em que forem constatados resultados positivos na redução dos roubos, o número de policiais motorizados nas ruas aumente. A estratégia deve ser ampliada para outras regiões da cidade.

A Zona Sul será um dos principais alvos. A Secretaria de Segurança Pública adquiriu 15 quadriciclos, que também serão usados no patrulhamento da região e, principalmente, na orla. O plano é colocá-los em ação já no fim do ano, quando a circulação de turistas e pedestres na área aumenta. A vantagem dos quadriciclos é que podem ser usados também na faixa de areia.

Antes de chegar à capital, o motopatrulhamento foi testado nas praias de Cabo Frio, na Região dos Lagos. Segundo a polícia, houve redução considerável dos roubos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia