Ministério Público denuncia homem que esfaqueou e matou garçom em Niterói

Acusado vai responder por homicídio duplamente qualificado

Por thiago.antunes

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio denunciou e pediu medida cautelar contra José Batista de Araújo por homicídio duplamente qualificado. Ele é acusado de matar a facadas o garçom Francisco Altemir da Silva por uma discussão que a vítima teve com o irmão do acusado. O crime ocorreu na madrugada do dia 25 de novembro de 2012, no Morro do Palácio, no Ingá, em Niterói. A vítima, após chegar do trabalho, estava sentada à mesa de um bar, perto de onde morava.

A denúncia foi feita pelo titular da 4ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 2ª Central de Inquéritos, e encaminhada à 3ª Vara Criminal de Niterói (Tribunal do Júri). De acordo com o texto, Francisco Altemir da Silva foi atacado subitamente por José Batista de Araújo. 

Após o crime, o acusado fugiu para o estado da Paraíba e vai responder por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima. A pena do crime varia de 12 a 30 anos de reclusão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia